A seleção brasileira feminina de vôlei começou com vitória a caminhada nos Jogos Olímpicos do Rio. Neste sábado (06.08), o Brasil venceu Camarões por 3 sets a 0 (25/14, 25/21 e 25/13), em 1h03 de partida no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. A ponteira camaronesa Moma foi a maior pontuadora do duelo com 13 acertos, Pelo lado brasileiro quem mais pontuou foi Fê Garay com 12.

Brasileiras e camaronesas estão no grupo A ao lado do Japão, Coréia do Sul, Argentina e Rússia. O grupo B é formado por Estados Unidos, China, Sérvia, Itália, Holanda e Porto Rico. As brasileiras buscam o tricampeonato olímpico.

O time verde e amarelo, cabeça de chave do grupo A, tem como próximo adversário a Argentina às 22h35 (Horário de Brasília) desta segunda-feira (08.08). A seleção brasileira feminina de vôlei tem dois títulos olímpicos (Pequim/2008 e Londres/2012) e duas medalhas de bronze (Atlanta/1996 e Sydney/00).

Logo depois da comemoração final pela vitória, as 12 jogadoras da seleção brasileira deram a volta no ginásio e cumprimentaram parte da torcida. A iniciativa partiu da oposta Sheilla e da central Fabiana. Capitã e uma das principais líderes da equipe, Fabiana disse que todas fizeram questão de retribuir o carinho dos torcedores.

“É tão legal esse carinho que recebemos do público, então, acho que o mínimo que podemos fazer é passar e bater na mão dessas pessoas. Na verdade, queríamos ter cumprimentado o ginásio inteiro, mas isso não é possível. Conseguimos falar com os que estavam mais para baixo da arquibancada como forma de agradecer a todos que estavam aqui. Estar perto desses torcedores, que eu considero o sétimo jogador em quadra, é muito importante”, afirmou Fabiana.

A ponteira Fernanda Garay falou sobre o sentimento da estreia e a importância do resultado positivo na estreia dos Jogos Olímpicos.

“Não podemos bobear com nenhum adversário. Sabemos que todos que estão aqui têm qualidade e vão vir para cima do nosso time para tirar uma casquinha. Foi uma estreia e o frio na barriga é sempre gostoso. É sinal de que trabalhamos muito e não esperamos menos do que tudo que temos para mostrar. E começar com uma vitória é muito importante, ainda mais nessa competição, onde precisamos de vitória atrás de vitória. Começamos com o pé direito, estou feliz pelo resultado, mas sabemos que temos que melhorar ainda mais”, disse Garay.

Apesar das parciais um pouco mais tranquilas, neste que foi o jogo considerado teoricamente mais fácil para o time do Brasil, Sheilla se preocupou especialmente com o segundo set e elogiou o desempenho das adversárias.

“Não foi exatamente como imaginávamos porque acho que esperávamos até um pouco mais fácil do que foi, mas foi gostoso, foi muito bom ver a torcida, sentir a energia do ginásio e também foi bom ver Camarões jogando neste nível. Elas melhoraram muito deste a última vez que jogamos contra e estou feliz pela estreia das novatas na Olimpíada. Foi tudo muito legal”, disse Sheilla, se referindo a Gabi, Fabíola, Juciely e Léia, estreantes em Jogos Olímpicos.

O técnico da seleção brasileira, José Roberto Guimarães, também comentou sobre o desempenho nesta partida de estreia.

“O time delas está evoluindo, tem jogadoras interessantes e fiquei feliz da forma como elas se comportaram. Na verdade, não fiquei feliz de como o nosso se comportou no segundo set, mas gostei bastante do primeiro e do terceiro. Precisamos melhorar nosso sistema defensivo, algumas bolas bobas caíram, o saque não foi tão eficiente, mas foi mais pontual nessa segunda parcial”, disse Zé Roberto.

Ainda neste sábado pelo grupo B, a Coréia do Sul estreou com vitória de virada no clássico asiático contra o Japão por 3 sets a 1 (19/25, 25/15, 25/17 e 25/21). Pelo grupo A, a Holanda superou a China por 3 sets a 2 (25/23, 21/25, 18/25, 25/22 e 15/13).

O JOGO

O Brasil começou melhor e fez os cinco primeiros pontos do jogo. Numa boa sequência de saques da ponteira Fê Garay, o time verde e amarelo fez 12/5. Quando o placar estava 15/7 para as brasileiras, o treinador de Camarões, Jean Rene, pediu tempo. Se aproveitando dos erros das camaronesas, as brasileiras abriram nove pontos (20/11). O Brasil seguiu dominando a parcial e venceu o primeiro set por 25/14.

A ponteira Fê Garay se destacava no ataque e o Brasil fez 7/4. A levantadora Dani Lins jogava com velocidade e as brasileiras abriram quatro (10/6). Neste momento, o treinador de Camarões pediu tempo. O Brasil manteve o domínio da parcial e, com um bloqueio da central Juciely, fez 18/14. Camarões cresceu de produção e encostou no marcador (19/18). As donas da casa foram melhores na parte final da parcial e venceram o segundo set por 25/21.

O Brasil começou o terceiro set com duas mudanças. Entraram Adenízia e Jaqueline e saíram Fabiana e Natália. Com um ponto de bloqueio da central Juciely, o Brasil abriu três pontos (5/2). O Brasil continuou com destaque no bloqueio e fez 12/7. O time do treinador José Roberto Guimarães ditou o ritmo da parcial até o final e levou a melhor no terceiro set por 25/13 e no jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES:

Brasil – Dani Lins, Sheilla, Fê Garay, Natália, Fabiana e Juciely. Líbero – Léia.
Entraram – Fabíola, Gabi, Jaqueline e Adenízia
Técnico – José Roberto Guimarães

Camarões – Fotso, Nana, Aboa, Moma, Koulla e Fawziya. Líbero - Nasser
Entraram – Essissima, Bikatal e Ntame
Técnico – Jean Rene Akono

Partidas do Brasil na fase classificatória dos Jogos Olímpicos do Rio

06.08 - Brasil 3 x 0 Camarões (25/14, 25/21 e 25/13)
08.08 - Brasil x Argentina às 22h35
10.08 - Brasil x Japão às 22h35
12.08 - Brasil x Coreia do Sul às 22h35
14.08 - Brasil x Rússia às 22h35

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro