No Rio de Janeiro (RJ) - 08.08.2016

Os campeões mundiais Alison e Bruno Schmidt fizeram um jogo duro, mas acabaram superados por 2 sets a 1 (21/23, 21/16, 13/15) pelos austríacos Doppler e Horst na tarde desta segunda-feira (08.08),em 59 minutos, pela segunda rodada do vôlei de praia nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Apesar do tropeço no grupo A, os brasileiros seguem com chances de avançarem na primeira posição da chave.
 
Alison e Bruno Schmidt voltam à quadra na próxima quarta-feira (10.08), às 15h30, contra os italianos Carambula e Ranghieri, que ainda jogam nesta segunda, contra os canadenses Binstock e Schachter. Apesar do tropeço, os brasileiros seguem na liderança do grupo, com três pontos, mesmo número dos austríacos, mas com melhor saldo. Para terminarem na liderança, precisam de uma vitória ante os europeus por bom saldo de pontos.

O maior volume defensivo dos austríacos superou o bom desempenho de Alison no bloqueio. Foram sete pontos do ‘Mamute’ no quesito. Doppler e Horst, porém, conseguiram 18 defesas e erraram menos que os brasileiros - 13 pontos cedidos contra 15 de Alison/Bruno. Foi  a segunda vitória dos austríacos em nove confrontos entre os times.

Após a partida, Bruno Schmidt lembrou que a competição está apenas começando e que ainda há muito pela frente, focando na partida seguinte, contra os italianos.

"Temos de nos preocupar agora com o próximo jogo contra os italianos. Vamos avaliar o que aconteceu nesta derrota, a gente teve uma sequência de erros que facilitou para os austríacos. Como eles tiveram um resultado negativo na primeira partida, entraram sem responsabilidade nenhuma contra a gente", avaliou.
 
Alison também avaliou a boa atuação dos adversários, que apesar da derrota na estreia, estavam muito à vontade em quadra.
 
"Parecia que eles estavam em casa, jogando sem camisa com os amigos. Eles foram para o tudo ou nada, começaram sacando em mim, depois mudaram a estratégia, passaram a sacar no Bruno. Nós tivemos tranquilidade, buscamos várias vezes, mas perder faz parte do esporte. Vamos rever nosso jogo, analisar o que aconteceu, mas temos de pensar à frente, o jogo de hoje não volta mais. Mesmo com a derrota, a gente está numa crescente bacana, a gente está acreditando em cada ponto, até o final do jogo", comentou Alison.
 
O Jogo
Os austríacos começaram com muito volume, errando pouco e abrindo de cara 3 a 0 em bloqueio de Doppler sobre Bruno Schmidt. Os brasileiros continuaram lutando e chegaram ao empate com diagonal forte do próprio Bruno: 8 a 8. Pouco depois, em largada no fundo novamente com Bruno, o mais visado no saque, os brasileiros viraram para 12 a 11.
 
Doppler entrou em ação e fez a Áustria crescer na partida. Em bola de segunda do bloqueador, a equipe adversária abriu 17 a 15. Alison, com dois bloqueios seguidos, ainda deixou tudo igual: 18 a 18. Os austríacos, porém, continuaram jogando sem erros e, em ataque para fora de Bruno Schmidt, fecharam a primeira parcial em 23 a 21.
 
O segundo set começou melhor para os brasileiros, que abriram 7 a 4 em largada de Alison. Os bons bloqueios de Alison incomodaram os austríacos, que sentiram a pressão e começaram a ter dificuldades na virada de bola. Alison e Bruno Schmidt não perderam o foco e seguiram em bom ritmo, fechando o segundo set por 21 a 16 em ataque para fora de Doppler.
 
No tie-break as duas equipes começaram mantendo a virada de bola, mas, em ponto de saque, Doppler conseguiu abrir vantagem de dois pontos: 6 a 4. Os brasileiros tentaram reagir e encostar, mas o bloqueio de Doppler aumentou para 9 a 6 a vantagem.
 
Quando Alison e Bruno se aproximavam no placar, os rivais respondiam. Após salvar um match point, os brasileiros não conseguiram segurar uma largada de Horst, fechando o set em 15 a 13 e o duelo em 2 sets a 1.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro