No Rio de Janeiro (RJ) - 13.08.2016

Os campeões mundiais Alison e Bruno Schmidt foram empurrados pela torcida, apresentaram um jogo consistente e venceram os espanhóis Herrera e Gavira na manhã deste sábado (13.08), pelas oitavas de final dos Jogos Olímpicos. Os brasileiros tiveram dificuldades na primeira parcial, mas deslancharam e anotara 2 sets a 0 (24/22, 21/13), em 43 minutos.

Agora resta apenas um jogo brasileiro de Pedro Solberg e Evandro, que encaram a Rússia às 16h, ainda neste sábado, pelas oitavas de final. Alison e Bruno esperam o vencedor da partida entre os austríacos Huber e Seidl e o norte-americano Dalhausser, campeão olímpico nos Jogos de Pequim, e seu parceiro Nick Lucena, para saber o oponente das quartas de final. O jogo ocorre na próxima segunda-feira (15.08), ainda sem horário definido.

VEJA O PERFIL DE ALISON E BRUNO NO HOTSITE OLÍMPICO

A parceria do capixaba e do brasiliense dominou em todos os critérios, bloqueio, saque, ataques certos e defesas. Destaque para os seis bloqueios anotados por Alison, que dominou a disputa na rede contra Herrera. O ‘Mamute’ também anotou três aces e mostrou estar recuperado da entorse no tornozelo direito sofrida na rodada anterior, contra a Itália.

Para Alison, foi muito importante manter a calma durante toda a partida.

"A estratégia não funcionou no início, isso é normal, a gente conversou rapidinho, se acertou ainda no primeiro set. No segundo, o jogo acabou entrando, o saque do Bruno entrou. Ficou 11 a 10 no tempo técnico, e de repente terminou 21 a 13. Isso mostra a concentração, isso mostra que tivemos consistência", avaliou Alison, acrescentando que o tornozelo está recuperado e que não sentiu nada durante a partida.

Bruno lembrou que o torneio vai ficando cada vez mais difícil devido ao afunilamento.

"Estes Jogos estão muito competitivos, o nível é muito alto. O próximo jogo sempre é o mais difícil, temos de pensar assim e manter a concentração daqui para frente", comentou.

O Jogo
A partida começou equilibrada, com as duas duplas forçando no saque e se testando. Em contra-ataque de Bruno Schmidt, a dupla já abria 7 a 4 no início. Os espanhóis não se intimidaram e igualaram no placar após erro de Alison no ataque, virando em seguida, em erro de recepção do Mamute. O time do Brasil pediu tempo para tentar se reorganizar. No tempo técnico, a dupla espanhola vencia por um ponto: 11 a 10.

No retorno, com bons saques de Bruno Schmidt, Alison conseguiu fechar Herrera no bloqueio e virou o placar: 13 a 12. Os espanhóis novamente igualaram e conseguiram virar em bola de Herrera explorando bloqueio de Alison: 18 a 17. Boa virada de bola e um ace de Bruno recolocaram o Brasil na frente: 19 a 18. 

Os brasileiros salvaram um ponto em desafio, pedindo toque no bloqueio, que aconteceu, anotando 21 a 20. Em ataque para fora de Herrera, novamente o desafio entrou em cena, e novamente deu Brasil. O espanhol pediu toque na rede, o que não aconteceu, garantindo a vitória por 24 a 22 no primeiro set. 

A segunda parcial continuou equilibrada, com as duas equipes mantendo a virada de bola. Em contra-ataque de Bruno, o Brasil abriu 6 a 4. Os espanhóis voltaram ao jogo, com bom bloqueio de Herrera, encostaram no placar em 8 a 8. Na parada técnica a dupla brasileira vencia por 11 a 10. Alison aumentou a liderança em ótimo bloqueio sobre Gavira: 13 a 11.

A dupla espanhola passou a errar demais e, em novo bloqueio, Alison abriu 15 a 11. Herrera e Gavira pediram tempo. Não funcionou. Os brasileiros continuaram inflamados, e em bola de diagonal curta, Schmidt anotou 18 a 12, diferença confortável para encaminhar a vitória. Um ataque na rede de Gavira deu o primeiro match point, confirmado na sequência por bloqueio de Alison: 21 a 13 no segundo set. 

VEJA AS GALERIAS DE FOTOS DO JOGO 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro