CBV - Rio 2016 / Brasil duela com a China desta terça-feira Confederação Brasileira de Voleibol 



A seleção brasileira feminina de vôlei terá como adversário de estreia na quarta semana da Liga das Nações a atual campeã olímpica, a China. O time do treinador José Roberto Guimarães jogará com as chinesas às 8h30 (horário de Brasília) desta terça-feira (05.06), em Jiangmen, na China. O SporTV 2 transmitirá ao vivo.  O grupo das brasileiras e chinesas conta ainda com os Estados Unidos e a Rússia.

Na classificação geral, o Brasil aparece na segunda colocação, com 24 pontos (oito vitórias e uma derrota). Os Estados Unidos é o líder, com 25 pontos, mesma campanha das brasileiras, mas com uma derrota por 3 sets a 2. O time verde e amarelo foi superado pela Alemanha por 3 sets a 1, por isso a diferença na pontuação. A Sérvia é a terceira colocada, com 23 pontos. A China é a sétima, com 16 pontos (cinco vitórias e quatro derrotas), mas já tem lugar garantido na fase final por ser o país sede da etapa decisiva.

Brasil e China se enfrentaram pela última vez na Copa dos Campeões em 2017.  Na ocasião, as chinesas levaram a melhor por 3 sets a 2.

O treinador José Roberto Guimarães analisou o adversário da partida desta terça-feira pela Liga das Nações. 

“A China é a atual campeã olímpica e vai jogar diante da sua torcida. É a única equipe que teve a oportunidade de jogar todas as etapas em casa e isso ajuda o time delas que não tem problemas com viagens e fusos horários. A China é uma das favoritas ao título da Liga das Nações. Elas têm como pontos fortes a Zhu (ponteira), a Gong (atacante) e a levantadora Ding. Uma das surpresas do campeonato é a atacante canhota Li (número 12) que também tem se destacado”, analisou José Roberto Guimarães, que ainda pediu uma boa postura do time verde e amarelo para o confronto contra a China.

“Temos que manter a concentração e o volume de jogo que temos apresentado. Seguimos buscando uma melhor relação entre o bloqueio e a defesa. Vamos tentar aprender o máximo que pudermos com o time da China”, disse José Roberto Guimarães.

Uma das mais experientes do grupo brasileiro, a central Adenízia, de 31 anos, falou da expectativa para o duelo desta terça-feira.

 “É sempre difícil jogar contra a China. Normalmente fazemos jogos bons contra elas. Será um teste de paciência. Sabemos que não vamos poder errar muito pois elas têm um time muito agressivo e contam com uma das melhores jogadoras do mundo, a Zhu (ponteira). Será importante sacarmos bem e jogarmos como um grupo. Essa partida é um teste para o nosso grupo”, explicou Adenízia.

Campanha do Brasil

Na primeira semana da competição, em Barueri (SP), o Brasil foi superado pela Alemanha na estreia, por 3 sets a 1, e assegurou duas vitórias – sobre Japão e Sérvia, ambas pelo mesmo placar. Na segunda semana, em Ancara, na Turquia, o Brasil venceu as donas da casa por 3 sets 1 e conseguiu dois resultados positivos – sobre Argentina e República Dominicana, por 3 sets a 0. Na terceira semana, em Apeldoorn, na Holanda, além da vitória sobre as donas da casa por 3 sets a 1, o Brasil levou a melhor sobre a Coréia do Sul por 3 sets a 1 e a Polônia por 3 sets a 0.

A competição 

A Liga das Nações acontece pela primeira vez em 2018, substituindo o Grand Prix, onde o Brasil é o maior vencedor, com 12 títulos, e atual campeão. Agora, com novo nome e formato, a competição tem 16 equipes na disputa pelo título.

A cada semana são formados quatro grupos com quatro seleções cada, definidos em sorteio. Todos as equipes se enfrentarão antes da fase decisiva. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de 27 de junho a 1º de julho.

1ª semana:

Barueri (SP)
15.05 – Brasil 1 x 3 Alemanha (25/15, 22/25, 18/25 e 20/25)
16.05 – Brasil 3 x 1 Japão (22/25, 25/18, 25/23 e 25/11) 
17.05 – Brasil 3 x 1 Sérvia (23/25, 25/22, 25/14 e 25/21)

2ª semana:

Ancara (Turquia) 
22.05 – Brasil 3 x 1 Turquia (25/17, 25/19, 23/25 e 25/21)  
23.05 – Brasil 3 x 0 Argentina (25/9, 25/21 e 25/14) 
24.05 – Brasil 3x 0 República Dominicana (25/20, 25/10 e 25/13)

3ª semana:

Apeldoorn (Holanda) 
29.05 – Brasil 3 x 1 Coréia do Sul (25/11, 25/14, 31/33 e 25/20) 
30.05 – Brasil 3 x 0 Polônia (25/20, 25/20 e 25/23) 
31.05 – Brasil 3 x 1 Holanda (25/23, 26/24, 13/25 e 25/22)

4ª semana:

Jiangmen (China)
05.06 – Brasil x China, às 8h30 (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2 
06.06 – Brasil x Estados Unidos, às 5h (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2 
07.06 – Brasil x Rússia, às 5h (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2

Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro